24 de agosto de 2016

Livro Apenas um garoto – Bill Konigsberg

Sinopse
“Engraçado, inesperado, apimentado com diálogos excelentes – e, o melhor de tudo, dolorosamente honesto.” – Ned Vizzini, autor de Casa de segredos e Uma história meio que engraçada.
“Para todo mundo que já desejou ser outra pessoa (quem nunca?), Apenas um garoto é uma viagem divertida e cheia de reviravoltas sobre sexualidade, identidade, amizade e amor.” – Alex Sanchez, autor de Rainbow Boys
Rafe saiu do armário aos 13 anos e nunca sofreu bullying. Mas está cansado de ser rotulado como o garoto gay, o porta-voz de uma causa.
Por isso ele decide entrar numa escola só para meninos em outro estado e manter sua orientação sexual em segredo: não com o objetivo de voltar para o armário e sim para nascer de novo, como uma folha em branco.
O plano funciona no início, e ele chega até a fazer parte do grupo dos atletas e do time de futebol. Mas as coisas se complicam quando ele percebe que está se apaixonando por um de seus novos amigos héteros.

Em Apenas um garoto, a situação normal se inverte: ao invés de um adolescente sofrer bullying por ser gay, ele vive uma cidade liberal, com pais liberais e compreensíveis, ou seja, ser gay nunca foi um problema, uma discriminação.

Mas, ao mesmo tempo, ele era sempre lembrado como o garoto gay, não no mau sentido, mas ele tinha esse rótulo, sem conseguir ser apenas um garoto.

Por isso, resolve mudar de escola, uma escola só para garotos. E lá, não se assumir. Ele quer tentar ser apenas mais um. Claro que as coisas ficam difíceis em algum momento. E essas complicações o fazem questionar se vale mesmo a pena esconder o que se é e até quando isso é possível e confortável. 

Apenas um garoto, que recebemos da editora Arqueiro, tem um texto leve, fluido, sem muita enrolação. As personagens secundárias são interessantes e dão uma variada no ritmo do livro.

É um livro voltado para jovens mostrando suas angústias, suas inseguranças e incertezas, e que passa uma boa mensagem para eles.

Título
Apenas um garoto
Autor
Bill Konigsberg
Título original
Openly straight
Editora
Arqueiro
Páginas
256


Testado por Rafaela

15 de agosto de 2016

Livro O eterno namorado – Nora Roberts


Sinopse 
Tudo o que acontece na vida de Owen Montgomery é meticulosamente organizado em uma planilha ou lista de tarefas. No trabalho não é diferente, e é graças a sua obsessão por ordem que a Pousada Boonsboro está prestes a ser inaugurada – dentro do cronograma.
A única coisa que Owen jamais previu foi o efeito que Avery MacTavish teria sobre ele. A proprietária da pizzaria em frente à pousada sempre foi amiga da família e agora, enquanto vê em primeira mão a fantástica reforma pela qual o lugar está passando, também observa a mudança gradativa de seus sentimentos por Owen.
Os dois foram namorados de infância, e desde então tinham estado bem distantes dos pensamentos um do outro. O desejo que começa a surgir entre eles, porém, não tem nada de inocente e é impossível de ignorar.
Enquanto Owen e Avery decidem se render à paixão e levar seu relacionamento a um nível mais sério, a inauguração da pousada se aproxima e dá a toda a cidade um motivo para comemorar. Mas quando os traumas do passado de Avery batem à porta e a impedem de se entregar, Owen sabe que seu trabalho está longe de terminar. Agora ele precisa convencê-la a baixar a guarda e perceber que aquele que foi seu primeiro amor pode também ser seu eterno namorado.
O eterno namorado é a continuação da série A pousada, que começou com Um novo amanhã.

Nesse livro, vemos o desenvolvimento da história de Owen e Avery, amigos de infância e que tiveram uma quedinha um por outro quando crianças.

Hoje, são adultos bem resolvidos profissionalmente, mas nem tanto na vida pessoal, principalmente Avery – que teve e tem problemas com a mãe.

Nora Roberts sabe como fazer um romance fofo sem grandes reviravoltas, sem grandes tensões. Há poucos pontos de virada na história e quando têm a gente já prevê, inclusive o desfecho. Isso não é demérito nenhum. Tendo ciência do estilo dela ao ler, você não se decepciona nunca.

Como gosto muito da autora exatamente por ela ser assim, leio seus romances quando quero uma leitura tranquila como passatempo. 

O eterno namorado é um romance leve e tranquilo que te distrai e te faz sorrir.

Título
O eterno namorado
Autora
Nora Roberts
Título original
The last boyfriend
Editora
Arqueiro
Páginas
304
Série
Livro 2



Postado por Rafaela

10 de agosto de 2016

Cocada e Paçoca com chia, quinoa e amaranto – Cuida Bem

Achei a cocada e a paçoca com chia, quinoa e amaranto da Cuida Bem por acaso, numa loja de conveniência. Resolvi comprar para experimentar.

Ambas não têm adição de açúcares, só os dos próprios ingredientes.

A paçoca tem tanta inovação – quinoa, chia e amaranto – que perdeu um pouco seu sabor característico. Até fui olhar para ver se tinha amendoim na composição. Seu sabor é quase nulo. Sua consistência e textura são iguais à versão tradicional. O sabor em si não é ruim, nem de longe. Mas quem está muito acostumado com a paçoca normal vai estranhar. Quem já está habituado com essas substituições pode perceber a falta da predominância do amendoim, mas vai encontrar uma nova sobremesa.

Já a cocada é bem gostosa. Parece uma cocadinha tradicional, docinha na medida. Tem pedaços de coco, é bem macia, quase cremosa. Gostei bastante!

A paçoca tem 105 kcal e cocada possui 86 kcal.


A Cuida Bem faz parte do grupo Santa Helena (que fabrica a Paçoquita). No site deles, há uma variedade bem boa: pastas, snacks e outros doces. Tenho curiosidade de experimentar, mas nunca consegui encontrar nada, além da paçoca e da cocada.

Paguei R$ 1,80 em cada.

Postado por Rafaela

8 de agosto de 2016

Livro A garota do calendário (janeiro) – Audrey Carlan

Sinopse
Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

Menina pobre que precisa pagar uma dívida astronômica que não é sua tem que conseguir muito dinheiro e muito rápido. Não é lá muito original, mas é o básico de A garota do calendário – janeiro. Qual o jeito de ela fazer dinheiro rápido? Ser acompanhante de luxo; convenientemente, sua tia é dona de uma agência. O que é diferente? Cada livro será focado num mês. Ou seja, veremos Mia, a mocinha da história, com um homem diferente e uma história diferente para contar.

A mocinha da história é bem resolvida sexualmente, mas ao mesmo tempo tem uns comportamentos que a autora parece usar pra forçar a diferença financeira entre Mia e os seus clientes (por exemplo, errar a porta da limousine). No mais, é um apanhado de clichê do estilo – mocinho muito rico que nunca se apaixonou ou foi magoado por antiga namorada, mocinha independente e forte, mas que tem o coração amolecido na primeira oportunidade.

Enfim, apesar de ser cheio de clichê, A garota do calendário vai no alvo certo: quem é fã desse estilo.

Nós recebemos o Garota do calendário – janeiro da editora Verus.

Título
A garota do calendário – janeiro
Autora
Audrey Carlan
Editora
Verus
Páginas
144
  

Postado por Rafaela

21 de julho de 2016

Livro O último sopro de vida – Paul Kalanithi

Sinopse
Aos 36 anos, Paul Kalanithi foi diagnosticado com um câncer incurável. Neurocirurgião brilhante, de repente se viu diante de uma cruel inversão de papéis: num dia era o médico tratando de pacientes com problemas graves, no outro era o paciente lutando pela própria sobrevivência.
O último sopro de vida narra a trajetória de Paul ao longo do tratamento – a descoberta da doença, a esperança de uma possível remissão, a incerteza quanto ao futuro, a decisão de se tornar pai, a consciência do fim, a angústia de se despedir da vida antes da hora.
Sua narrativa é honesta, pungente. Mas, ao mesmo tempo, poética e delicada. Amante da literatura e da filosofia, Paul desde sempre buscou entender a relação entre a vida e a morte, a identidade e a consciência, a ética e a virtude. Seus questionamentos profundos encontram eco em nossas próprias reflexões: afinal, o que faz a vida valer a pena?
Paul morreu em março de 2015. Deixou como legado uma filha de oito meses e o manuscrito inacabado deste livro. Quem escreveu as páginas finais e encaminhou o texto para publicação foi sua esposa, Lucy, atendendo ao último desejo do marido.
Não gosto muito de livro autoajuda, que tenha uma superação, que o protagonista enfrenta o inevitável de frente. Acho que sempre acaba meio piegas e repleto de clichês. Mas algo me chamou a atenção para O último sopro da vida, de Paul Kalanithi, publicado aqui pela editora Sextante.

Paul era um neurocirurgião que estava chegando ao auge da carreira quando recebeu o diagnóstico de um câncer no pulmão incurável e devastador, com um declínio muito rápido tanto na saúde e quanto na qualidade de vida.

Com uma veia de escritor, Paul rascunha um livro contando como passou de médico para paciente, as tentativas de tratamento, remédios, opções alternativas, os momentos de negação, de aceitação, de raiva....

Mas isso tudo foi feito de maneira lúcida, sem ser piegas ou que ele ver o mundo melhor por agora ter pouco tempo de vida. É uma autobiografia, mas ao mesmo tempo conta como ele encarava a Medicina no início do curso, como sua percepção mudou ao longo do tempo em que lidava com uma realidade em princípio dura mas que foi se tornando um lugar-comum e como mudou novamente quando se tornou um doente terminal.

Enfim, não houve lágrimas, o livro não é de grandes tristezas para ficar deprimido, mas é uma oportunidade de observar as reflexões de alguém e como o leitor prioriza as questões de sua própria vida.

Apesar de não ser meu tipo de leitura, achei O último sopro de vida bem interessante.

Título
O último sopro de vida
Autor
Paul Kalanithi
Título original
When breath becomes air
Editora
Sextante
Páginas
176

Testado por Rafaela

19 de julho de 2016

Chocolate com recheio de Oreo e Sonho de Valsa – Lacta

Há pouco tempo, a Lacta lançou três novos produtos: dois tabletes de chocolate ao leite com recheio de Oreo e de Sonho de Valsa e um tablete menor do chocolate branco Laka com Oreo. Eu consegui achar os dois ao leite e, claro, comprei para experimentar.


O do Oreo tem aquele recheio característico do próprio: creme branco com o incremento de pedaços do Oreo em si, deixando crocante. O Sonho de Valsa também tem o mesmo recheio do bombom.

No geral, gostei dos dois igualmente. No Oreo, a crocância dos pedacinhos de biscoito foi o que salvou o chocolate, para mim. O creme em si é um pouco sem graça, mas a combinação ficou bem boa.

Já no Sonho de Valsa, também tem crocância, mas os pedaços de castanha são bem menores. O recheio realmente lembra muito o do bombom, inclusive aquele leve aspecto gorduroso. Por isso, voto mais no Oreo, que tem menos essa interferência.


Mas não posso dizer que amei algum. São bons? Sim. Compraria novamente? Sim. Mas será o primeiro na lista para lembrar na hora da compra? Com certeza, não. Eu achei, no final das contas, um pouco mais do mesmo.

Paguei R$ 2,99 em cada.

Testado por Rafaela

11 de julho de 2016

Livro Sedução da Seda – Loretta Chase

Sinopse
Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.
Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.
Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.


Eu adoro romance de época. Aqui no blog são várias as resenhas de livros com essa temática. Então, fiquei superanimada quando recebemos Sedução de seda, da Loretta Chase, da editora Arqueiro.

Já li alguns livros dessa autora e gosto de sua escrita. Mas não sei se pelo fato de ter lido muito livro do mesmo estilo e perceber que as mocinhas e os mocinhos seguem sempre um padrão (mocinha sofrida e/ou à frente do seu tempo, fazendo parte ou não da nobreza. Mocinho libertino que não quer seguir os negócios da família, geralmente renegam seu título a princípio), eu demorei MUITO a engrenar na leitura.

Eu me arrastava pela página 100 e sentia que o livro não evoluía, era um pouco enrolado. Mas, depois de uma reviravolta, o texto engrena e até termina um pouco de forma abrupta. Achei que a autora focou demais no encontro em que os protagonistas se conheceram e, quando precisou desenvolver mais a parte final do livro, Loretta deu uma corrida com o texto.

Resumindo: o saldo foi positivo, apesar do pesares. Estou um pouco cansada desse tipo de leitura, pois parece que os protagonistas se repetem mesmo vivendo situações distintas (ser nobre ou não, ter sobrevivido a alguma tragédia etc.).

Sedução da seda é o primeiro da série As modistas, e, é claro, que vou ficar curiosa para ler os outros.

Título
Sedução da seda
Autora
Loretta Chase
Título original
Silk is for destruction
Editora
Arqueiro
Páginas
304
Série
Livro 1


Postado por Rafaela